De onde vêm os signos?

De onde vêm os signos ?

Começamos a fazer marcações no tempo a partir do comportamento da natureza, o Sol para marcar o dia e as fases da Lua para marcarmos o mês.

Mas o sol não nasce exatamente no mesmo lugar todos os dias, isso tem haver com a inclinação do eixo da Terra que determina o caminho relativo do Sol, fazendo um “oito”.

Antigas civilizações marcavam a posição do Sol e as estrelas mais próximas, os Gregos usaram o sistema Babilônico para marcar o tempo, denominado como Zodíaco, que acompanhava o caminho do Sol e por 12 constelações, e relacionavam com as cheias dos rios, as estações do ano e o período de colheita.

Logo o Zodíaco passou a ser comparado com eventos em que haviam fartura nas colheitas, guerras entre os povos, desastres na natureza, enfim sempre se buscava relacionar os eventos que aconteciam ao Zodíaco.

A marcação do tempo passou a ser feita por Astrônomos, como Nicolau Copérnico que era patrocinado pela Igreja para dar com precisão a data da Páscoa.

Mas enquanto a maioria das estrelas pareciam imóveis, outras cinco mudavam constantemente de posição e seguiam também as constelações do Zodíaco, e eram as mais brilhantes conhecidas até então, estas estrelas foram chamadas de errantes ou vagantes, do Grego Planetes, e receberam os nomes de seus Deuses. Foi a partir dessas observações que Copérnico desenvolveu a teoria heliocêntrica do Sistema Solar.

Fontes:

Canal Nerdologia:
https://www.youtube.com/user/nerdologia

SAIBA MAIS

Quando o sol girava em torno da terra:

Quando o sol girava em torno da terra

Como ouvir audiolivros:
http://goo.gl/3SbTjf

Bibliografia do Nerdologia:
http://goo.gl/8i8C1f

Para Explicar o Mundo. A Descoberta da Ciência Moderna, por Steven Weiberg:
http://goo.gl/jwqK06

Homo Deus: A Brief History of Tomorrow, por Yuval Noah Harari:
http://goo.gl/Z7ZgI4

Sapiens. Uma Breve História da Humanidade, por Yuval Noah Harari:
http://goo.gl/BbsZaB

Bad Astronomy explica o Analema:
http://goo.gl/cGa0L7

O dia sem sombra:
https://goo.gl/6AbZQk

A missão Juno:
https://goo.gl/XdtEg1

Acompanhe onde a Juno está:
http://goo.gl/jeVCPQ

Hannula, Deborah E., Daniel J. Simons, and Neal J. Cohen. “Imaging implicit perception: promise and pitfalls.” Nature Reviews Neuroscience 6, no. 3 (2005): 247-255.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta