Quando o sol girava em torno da terra

Desde a antiga Grécia o homem tem imaginado de como seria o nosso Universo, como percebemos o que está a nossa volta. Aristóteles imaginou o Geocentrismo, mas os movimentos dos Planetas sempre foi um problema a ser resolvido, o chamado movimento retrógrado. Ptolomeu tentou explicar esse movimento criando círculos chamados epiciclos para explicar o movimento aparente. O que foi considerado por muito tempo como inquestionável pelo Cristianismo.

Por muito tempo acabamos até mesmo regredindo no conceito do nosso Universo, chegando até mesmo a achar que a Terra era Plana. Até o inicio da era das grandes navegações quando Cristóvão Colombo imaginou que poderia circundar o nosso Planeta para chegar as Índias no século XVI.
Até o surgimento do movimento Heliocêntrico imaginado por Nicolau Copérnico, onde a Terra seria mais um Planeta com seu movimento de Rotação e de Translação, seu trabalho foi publicado pelo titulo de “Da Revolução das Esferas Celestes”, o que deu novo sentido a palavra Revolução.

No final do século XVI o astrônomo Tycho Brahe começou a desenvolver um método cientifico assim como Galileu Galilei, mas seus cálculos ainda sofriam de precisões matemáticas. Nesta época a astronomia e a astrologia eram praticamente indistinguíveis uma da outra. Através de cartas, Tycho e Kepler discutiram sobre uma ampla gama de problemas de astronomia, entre eles, fenômenos lunares e a teoria copernicana.

Era muito perigoso ir de encontros aos dogmas da igreja Católica nesta época, tanto que Giordano Bruno foi condenado à morte na fogueira pela Inquisição romana (Congregação da Sacra, Romana e Universal Inquisição do Santo Ofício) com a acusação de panteísmo e queimado vivo por defender com exaltação poética a doutrina da infinitude do Universo e por concebê-lo não como um sistema rígido de seres, articulados em uma ordem dada desde a eternidade, mas como um conjunto que se transforma continuamente.

Em 1609 Johannes Kepler publicou o manuscrito de “Astronomia nova”,após calcular toda a órbita de Marte, usando a lei da taxa geométrica e assumindo uma órbita em formato de ovo (ovoide). Após aproximadamente 40 tentativas fracassadas, no começo de 1605 ele finalmente teve a ideia de usar uma elipse, que ele tinha anteriormente assumido que era uma solução simples demais para que astrônomos anteriores a tivessem negligenciado. Após constatar que uma órbita elíptica se ajustava aos dados de Marte, ele imediatamente concluiu que todos os planetas movem-se em elipses, com o Sol em um dos focos, criando assim “A primeira lei de Kepler” do movimento planetário.

Nos primeiros meses de 1610, Galileu Galilei, usando seu poderoso novo telescópio, descobriu quatro satélites orbitando Júpiter. Galileu escreveu Sidereus Nuncius (O Mensageiro das Estrelas) descrevendo suas descobertas, e solicitou o parecer de Kepler (em parte para reforçar a credibilidade de suas observações). Kepler respondeu com entusiasmo, com uma resposta curta publicada com o título Dissertatio cum Nuncio Sidereo (Diálogo com o Mensageiro das Estrelas). Kepler endossou as observações de Galileu e ofereceu várias especulações a respeito dos significados e implicações dessas descobertas, além de métodos telescópicos, para astronomia e óptica assim como para cosmologia e astrologia.

Galileu Galilei desenvolveu os primeiros estudos sistemáticos do movimento uniformemente acelerado e do movimento do pêndulo. Descobriu a lei dos corpos e enunciou o princípio da inércia e o conceito de referencial inercial, ideias precursoras da mecânica newtoniana. Galileu melhorou significativamente o telescópio refrator e com ele descobriu as manchas solares, as montanhas da Lua, as fases de Vénus, quatro dos satélites de Júpiter, os anéis de Saturno, as estrelas da Via Láctea. Estas descobertas contribuíram decisivamente na defesa do heliocentrismo. Contudo a principal contribuição de Galileu foi para o método científico, pois a ciência assentava numa metodologia aristotélica.

Em 1616, a Inquisição (Tribunal do Santo Ofício) pronunciou-se sobre a Teoria Heliocêntrica declarando que a afirmação de que o Sol é o centro imóvel do Universo era herética e que a de que a terra se move estava “teologicamente” errada, contudo nada fora pronunciado a nível científico.
Ainda assim, em 1616, depois de Galileu ter pública e persistentemente ensinado o sistema coperniciano, as autoridades da Igreja ordenaram-lhe que deixasse de apresentar a teoria coperniciana como se fosse uma teoria verdadeira, embora continuasse a ter a liberdade de a apresentar como uma hipótese. Galileu aceitou esta indicação, e prosseguiu com a investigação. Em 1632, Galileu publica o Diálogo dos grandes sistemas, mas ignorando a indicação que lhe fora dada. Em 1633 foi declarado suspeito de heresia.Após um julgamento longo e atribulado foi condenado a abjurar publicamente as suas ideias e à prisão por tempo indefinido. Os livros de Galileu foram incluídos no Index, censurados e proibidos, mas foram publicados nos Países Baixos, onde o protestantismo tinha já substituído o catolicismo, o que havia tornado a região livre da censura do Santo Ofício. Galileu havia escolhido precisamente a Holanda para executar uma experiência com o telescópio que anteriormente construíra. Reza a lenda que, ao sair do tribunal após sua condenação, disse uma frase célebre: “Eppur si muove!”, ou seja, “contudo, ela se move”, referindo-se à Terra. Galileu consegue comutar a pena de prisão a confinamento, primeiro no palácio do embaixador do Grão-duque da Toscana em Roma, depois na casa do arcebispo Piccolomini em Siena e mais tarde na sua própria casa de campo em Arcetri. No ano 2000, o Papa João Paulo II emitiu finalmente um pedido formal de desculpas por todos os erros cometidos pela Igreja Católica nos últimos 2.000 anos, incluindo o julgamento de Galileu Galilei pela Inquisição.

O físico Galileu desenvolveu ainda vários instrumentos como a balança hidrostática, um tipo de compasso geométrico que permitia medir ângulos e áreas, o termómetro de Galileu e o precursor do relógio de pêndulo. O método empírico, defendido por Galileu, constitui um corte com o método aristotélico mais abstrato utilizado nessa época, devido a isto Galileu é considerado como o “pai da ciência moderna”.

O canal Um Sábado Qualquer nos demostra em um vídeo bastante ilustrativo como foi possível chegarmos ao modelo cientifico que usamos hoje!!!

Fonte:
Canal Um Sábado Qualquer
https://www.youtube.com/user/sabadoqualquer

Wikipedia :
https://pt.wikipedia.org/wiki/Arist%C3%B3teles
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ptolemeu
https://pt.wikipedia.org/wiki/Crist%C3%B3v%C3%A3o_Colombo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Giordano_Bruno
https://pt.wikipedia.org/wiki/Tycho_Brahe
https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler
https://pt.wikipedia.org/wiki/Galileu_Galilei

Por Cristiano Banti – http://www.law.umkc.edu/faculty/projects/ftrials/galileo/galileotrial.jpg, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=631170

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta