SER INVISÍVEL É POSSÍVEL?

A invisibilidade consiste na característica de um objeto não ser visível, o que no caso dos seres humanos consistiria no fato da luz visível não ser absorvida nem refletida pelo objeto em questão.

O primeiro grande avanço veio em 2006, quando pesquisadores da Universidade Duke (EUA) construíram um metamaterial invisível a microondas, que não passa de um tipo de onda luminosa. “Os cientistas da Duke implantaram circuitos elétricos em faixas de cobre que ficavam organizadas em círculos achatados e concêntricos, uma mistura de cerâmica, teflon, fibra e metal.

A “Capa Rochester”, criada em 2014, que consistia em um dispositivo que, utilizando quatro lentes alinhadas, conseguia o efeito de invisibilidade em itens postos imediatamente atrás delas. Dependendo da maneira como são agrupadas, as lentes desviam as ondas luminosas refletidas pelos objetos (eles só se tornam visíveis ao olho humano ao refletirem a luz). Elas seriam redirecionadas de tal forma que, sem atingirem o olho humano, fazem o objeto se tornar imperceptível – para o observador, o efeito é como se ele não existisse.

A ciência por traz dessas técnicas se baseiam num princípio simples: a luz muda a velocidade de sua propagação quando passa de um meio para outro. É fácil perceber isso quando você coloca uma caneta dentro de um copo d’água. A impressão de que a caneta está “quebrada” tem a ver com o fato de que a velocidade da propagação da luz muda quando ela passa do ar para a água, que é um meio mais denso do que os gases que compõem a atmosfera. O chamado índice de refração é uma medida dessa mudança de velocidade da luz. Na prática, ele indica o quanto os raios de luz “entortam” ao passar do ar para a água ou da água para o vidro. O índice de refração é importante na busca por invisibilidade porque, caso fosse possível criar um material no qual ele é negativo, o que aconteceria na prática é que a luz, em vez de penetrar no novo meio, ficaria dando voltas ao redor dele, o que na verdade é a definição física de invisibilidade: um objeto que a luz não toca. Até pouco tempo atrás, acreditava-se que esse tipo de material (os chamados metamateriais) seria impossível de ser fabricado.

Um dispositivo capaz de criar ilusões de ótica e fazer objetos desaparecerem, de modo parecido com as capas de invisibilidade que vemos em filmes foi apresentado na revista Nanotechnology. Os cientistas utilizaram lâminas de nanotubos de carbono (finas folhas que têm a largura de apenas uma molécula de carbono, enroladas no formato de cilindros), um material com propriedades incomuns e muito estudado por cientistas. Com isso, eles conseguiram copiar o mesmo efeito causado pelas miragens em desertos ou estradas em dias muito quentes. Sabe quando você encara o horizonte e parece ver poças de água que na verdade não existem? Acontece que o ar perto do chão está muito mais quente que o resto da atmosfera, e distorce a direção dos raios de luz. O que você enxerga é somente o céu refletido no chão, mas seu cérebro interpreta como água.

No Nerdologia você vai descobrir como funciona a invisibilidade, entender porque a Sue Storm deveria sair trombando em tudo pela sua frente e qual animal não poderia ser enganado nem pelo Predador.

Fontes:

Wikipédia:
Invisibilidade
https://pt.wikipedia.org/wiki/Invisibilidade

Canal Nerdologia
https://www.youtube.com/user/nerdologia

Saiba mais:

Como Nós Enxergamos?

Quer que desenhe? Espectro eletromagnético

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta